A influência da Liderança no cenário da Pandemia

Muito se tem falado e estudado sobre os vários estilos de Liderança ao longo da história.

Poderíamos citar vários deles como o autocrata, o democrata, o liberal, a liderança situacional e a liderança coach. Cada um se enquadrando e cumprindo seu papel, na gestão das empesas, no meio político, religioso e todos os campos da atividade humana.

Será que nesse momento de enfrentamento mundial, desse inimigo invisível e letal precisamos de líderes com estilo? Ou será que a liderança não tem estilo e sim essência. Estamos caminhando sim para um novo paradigma de liderança, que exigirá nas empresas, no meio político, na sociedade, nas associações, líderes que exerçam na sua plenitude influência sobre as pessoas.

Não estamos apenas falando da liderança para resultados. O novo líder deverá exercer sua influência através do exemplo e comportamento.

Esse novo mundo pós pandemia terá que ser reinventado, não apenas com vontade, mas principalmente com ações que acompanham essa vontade com um desejo genuíno de mudança.

O mundo tem passado por várias catástrofes naturais, sociais e endêmicas ao longo da nossa história. Guerras e disputas de toda ordem. A maioria delas no âmbito regional. Mesmo as chamadas guerras mundiais (1ª e 2ª guerras) ficaram circunscritas em alguns continentes e não atingiram fisicamente todo o planeta.

Essa nova guerra que estamos enfrentando, tem um caráter mundial, e pela primeira vez na história está atingindo todo o planeta, independente de condição financeira, raça, status social, religião e posição geopolítica.

O momento de isolamento social, reclusão voluntaria ou não, mudança de hábitos, tem nos proporcionado refletir sobre a nossa postura diante de todos esses acontecimentos. E mais do que nunca lembramos a velha e sabia frase: “Crise é oportunidade de melhoria”. Mas o que devemos mesmo melhorar? A nossa saúde, a economia, a infraestrutura hospitalar, a tecnologia, a política?

Temos que ter a consciência que só vamos conseguir avançar e melhorar em todos esses aspectos se tivermos uma liderança assertiva, ética, moral e socialmente justa, que entenda que influenciar pessoas é pensar, sentir e agir conforme o discurso. Não fazendo apenas desse discurso uma ponte para seu sucesso pessoal.

Vamos entender definitivamente que servir e não ser servido passa a ser nosso novo paradigma na liderança com influência e não na influência da liderança.

O líder que influência forma seguidores, que acreditam no seu proposito verdadeiro de formar novos líderes, que por sua vez vão formar novos seguidores e novos líderes, formando uma corrente forte e sustentável.

Somente dessa maneira vamos conseguir formar uma sociedade justa, economicamente viável e ecologicamente forte, onde todos são responsáveis por todos, pois só importa o bem comum. Temos que substituir com urgência o EU pelo NÓS.

Interessante pensar como o CORONAVIRUS está nos fazendo pensar que o NÓS é mais importante que o EU.  O líder que influencia vai ter o grande desafio de mudar essa nova forma de pensar, que esse mesmo mundo vinha empregando até então. Precisamos mudar urgentemente nosso Mindset.

Mas como, podemos fazer isso? Sabemos que pensamentos geram sentimentos, que geram comportamentos e ações, gerando resultados. Portanto precisamos mudar a forma de pensar que estávamos empregando até então na nossa vida.

Precisamos de líderes que pensem a longo prazo, que consigam estabelecer um elo de confiança com os  seus liderados e  a partir daí criar um ambiente harmonioso para todos, numa relação ganha-ganha.

Vamos olhar para o espelho e rever nossas próprias atitudes. A empatia nunca foi tão necessária e valiosa para nossa sobrevivência.

Essa pandemia não vai atingir apenas a saúde e a economia, mas principalmente nossa maneira de enxergar o mundo e as pessoas de uma forma diferente.

Essa mudança se impõe como uma forma positiva de rever nosso papel na sociedade, nas empresas, na família e no planeta, assumindo nosso protagonismo enquanto líderes que influenciam pessoas.

Autor: Agostinho Nilo Canuto é engenheiro de Produção, Pós-Graduado em Psicologia Organizacional, atuando desde 1984 com gestão de pessoas, produção, logística e auditoria da ISO 14001. É executive coaching e consultor pela NR Sant’ Anna Consultoria e Des. Humano, além de FIEMG, CIEMG, SEBRAE e Net Profit.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s