Educação Afetiva nas pessoas e organizações

De repente, em meio a tantas informações, inseguranças, medos, angústias, onde a maioria dos seres humanos se depara vulnerável frente ao inimigo invisível (COVID-19), percebo que os potenciais latentes vêm à tona com força!

Como expressar esse sentimento do momento presente? Como retomar a vida “normal” depois de tudo isso?

“Espiando” a maioria dos meus colegas e amigos tenho observado que eles estão preocupados em se aperfeiçoar tecnologicamente, aproveitando o momento para fazerem seu marketing pessoal utilizando as redes sociais com maestria e inteligência emocional.

E eu? Sinto que estou andando na contra mão. Observando muito esse cenário, mas principalmente o meu coração, contato com a vida a meu redor: O sol, a terra, a lua, os pássaros, os animais, os frutos, as flores, os insetos… minha conexão afetiva com meu companheiro, familiares, meus amigos queridos, enfim, a vida em sua plenitude!

Passo a resgatar um novo e velho olhar. Um sentir visceral que sempre esteve em minhas entranhas e que, por um motivo ou outro,  tenho exercitado pouco em  minha caminhada.  A partir dessa consciência percebo que isso não acontece somente comigo.

A população passa a se comportar com a mesma afetividade, se doando, retirando seus excessos, abrindo seus corações para um novo ciclo que se inicia.  Cada um de sua maneira, demonstrando um lado que parecia estar adormecido há anos.

Tudo isso me remete ao grande mestre Rolando Toro que, com o princípio Biocêntrico, de maneira tão leve e amorosa dedicou sua vida ao desenvolvimento da Inteligência Afetiva por onde passava, formando seguidores que multiplicassem sua ciência a favor da manutenção e perpetuação da vida no planeta. Para mim, um dos maiores gênios de todos os tempos!!

Acredito que estamos em um momento, onde esses potenciais de perpetuação, de cuidado, de amor, estão latentes em todos nós humanos e não podemos perder a oportunidade para nos entendermos mais como seres biológicos, conectados com nossas sensações mais primitivas. A partir dessa compreensão seremos capazes de continuar cuidando de nós mesmos, nossos semelhantes e o planeta.

De forma amorosa, integrativa, a metodologia da Biodanza, atua sobre a parte sadia, luminosa da pessoa, grupos e organizações, de forma que através de suas vivências as disfunções e sintomas vão desaparecendo dando lugar a coragem e alegria de viver.

Convido a todos a ouvir sua intuição, refletir sobre seus aprendizados nesse cenário de pandemia e anotar em um “diário de bordo” seus sentimentos e ideias, para utilizarem em  favor do próprio crescimento  pessoal, familiar, profissional, social, espiritual.

Encarar o novo mundo de forma proativa, responsável, assumindo os sentimentos, atitudes e comportamentos mais inteiros e menos dissociados! Mais unidos, mais felizes, mais interdependentes!

Norma Ribeiro Sant’ Anna é consultora empresarial e de pessoas, coach, psicóloga, facilitadora e didata de Biodanza, pela VisionaRH.

Um comentário em “Educação Afetiva nas pessoas e organizações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s